segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Representatividade[s]

Filipe Menezes ganhou as directas. Mas tenho sérias dúvidas que ganhasse um congresso. A memória da nomenclatura social-democrata não deixaria de lembrar o mimo dos "sulistas elitistas".
Curioso como tanto se falou da ausência das alegadas elites do PSD durante todo este processo. É que uma coisa é eleger-se por representantes (delegados ao congresso), outra é ser-se eleitos directamente pelos seus pares (pelo voto directo dos militantes).
A eleição pelas directas naturalmente não agrada a quem tem uma visão - ou conduta - "aparelhística" do partido em que milita, porque o controlo do voto torna-se bem mais complicado de gerir sem as influências por concelhias ou distritais. Para as estruturas partidárias, parece mesmo que as directas se tornam uma espécie de parente próximo das algazarras próprias de quando o poder cai na rua.
Filipe Menezes representa a maioria dos militantes votantes. Marques Mendes, se ganhasse em sede de congresso, iria representar quem?
Para já a convulsão passou-se no PSD, mas não tardará muito para o PS passar pela mesma via sacra, uma dia que o seu aparelho o permita.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home