quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Um "se" que faz toda a dieferença

"Questionado sobre a passagem por aeroportos nacionais de voos secretos da CIA, o ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou apenas: «Há uma investigação que está a ser desenvolvida [no Parlamento Europeu]. Haverá conclusões sobre esse facto em concreto quando e se for oportuno«.
[Fonte: Diário Digital]
Aqui está um "se" que faz toda a diferença: "Haverá conclusões sobre esse facto em concreto quando e se for oportuno".
Primeiro Freitas do Amaral disse que Portugal ficara fora das rotas da CIA, agora que já sabemos que não foi bem assim, as conclusões ficam dependentes da oportunidade.
Há dois ou três anos atrás, já se pediam cabeças. Outros tempos...

j.marioteixeira@sapo.pt

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home