segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Apoiado

Gostei da atitude de Santana Lopes em abandonar a entrevista da SIC por a mesma ser interrompida por um directo à chegada de um treinador de futebol ao aeroporto.
Goste-se ou não de Santana Lopes- e eu fui bem crítico do seu exercício como Primeiro Ministro - trata-se de uma questão de respeito e de prioridades.
Interromper um entrevista só se aceita se algo de importância maior, de importância nacional, o justificar. Não se interrompe uma entrevista a um ex-Primeiro Ministro de Portugal - bom ou mau não interessa ao caso - porque um treinador de futebol chegou a um aeroporto nacional.
E triste é esta conivência da comunicação social, no processo de estupidificação do povo pela via do futebol.
Aliás, a arrogância com que a comunicação social trata entrevistados - embora alguns mereçam porque engolem tudo a seco - manifesta-se no constante exemplo de entrevistas de rua ou mesmo a personalidades políticas terminarem com um voltar de costas do repórter ao entrevistado.
Por tudo isto, concordo e apoio a atitude de Pedro Santana Lopes. Para mim é caso para dizer: É de homem!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home