segunda-feira, 1 de outubro de 2007

A culpa é da natureza, pois claro!

As cheias como as recentes na Grande Lisboa - talvez com maior incidência em Loures - devem-se à natureza. Ponto.
Realmente se não chovesse nada daquilo acontecia: poderia continuar-se a não limpar sarjetas, a permitir-se a impermeabilização sem regras dos solos, e a fazer-se da promoção e da especulação imobiliárias as premissas do ordenamento do território, que não haveria qualquer problema.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home