segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

A conjuntura dos argumentos

Aquando da realização do referendo acerca da despenalização do aborto ao invés de ser feita por mero processo legislativo no Parlamento, um dos argumentos a seu favor - e com o qual concordei - é que se tratava de um compromisso eleitoral do PS.
Curiosamente, tal tese, pelos vistos, já não se aplica em matéria de referendo ao "Tratado de Lisboa": não importa o compromisso eleitoral assumido de levar a referendo a sua ratificação.
Na vida é assim: a validade dos argumentos não se reporta apenas ao seu conteúdo, mas antes à sua conjuntura.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home