quarta-feira, 9 de abril de 2008

Desenvolvimento versus Desarrollo

Enquanto andamos anos a combater défices das contas públicas, a apertar o cinto e a fazer sacrifícios, os vizinhos espanhóis fecharam as contas de 2007 com um superavite de 2,23%.
Pode-se falar na influência da emigração, para justificar tal resultado. Mas o que não se pode ignorar é a diferença qualitativa das classes política e empresarial entre os dois países, nos últimos 25 anos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home