quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O Tono

O Tono é bom moço. Pelo menos é o que a mãe dele diz. Mas tem aquele vício de querer ganhar a vida sem ter trabalho certo. E isso não é fácil: tem de trabalhar de noite, carregar pesos, passar momentos de forte ansiedade até que o trabalho acabe e nada corra mal, e depois arranjar quem lhe dê o preço justo pela mercadoria que ele vai "angariando" por aí.
A vida do Tono não é fácil!
Um dia, um vizinho da mãe chamou-lhe "madraço", e ele não gostou. Não sabia o que significava, mas não gostou da palavra, do som dela, nem do modo como foi dita, e na dúvida achou por bem agir preventivamente. Vai daí o emissor do vocábulo não tardou a provar a comida insossa do hospital.
Mas o vizinho teve a lata de fazer queixa no tribunal. Contra o Tono!
No julgamento, a mãe do Tono não se cansou de dizer que ele é bom moço, como sempre diz a quem comenta a vida dele a propósito da sua actividade laboral nocturna. E até foi capaz de explicar, quase com rigor científico, o porquê daquele atitude agressiva: "O Tono é assim: de repentes".

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home