quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

O jargão (2)

A propósito da iníciativa de Sócrates de avançar com a questão do casamento entre homossexuais, gostaria de recordar esta notícia da TVI, em plena campanha das legislativas de 2005:

"José Sócrates diz que se o Partido Socialista chegar ao Governo, não vai propor o casamento entre homossexuais. «Nós não propomos o casamento entre homossexuais, nós não propomos a adopção de crianças de crianças por casais homossexuais», referiu o candidato socialista. Quanto à questão do aborto, José Sócrates diz que pretende fazer um novo referendo e «modernizar a lei». "
"O secretário-geral do PS responde a Santana Lopes, que sábado desafiou os adversários políticos a tomar posição sobre este tema. Sócrates diz que se o primeiro-ministro tivesse lido com atenção o programa eleitoral socialista, não teria sequer colocado estas questões."
"Num comício em Torres Vedras, o líder socialista acusou Santana de estar a fazer a «campanha do queixume», e aconselha-o de a centrar-se nos verdadeiros problemas do país. Sócrates conclui o comício apelando, mais uma vez, ao voto, e alega que Portugal só terá estabilidade, se o PS vencer as eleições com maioria absoluta."
(in TVI)

Passados 4 anos, parece ser Sócrates que para afastar-se dos "verdadeiros problema do país", prefere aproveitar questões polémicas para desviar as atenções.
De qualquer modo, a preocupação nas discussões de questões civilizacionais não são os pressupostos da sociedade, da civilização, mas sim a "dignidade individual" ou a "dignidade das minorias".

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home